Entenda as manifestações no Chile
 
  • +56 9 8205 0413 (CL)
  • +55 11 3090-3650 (BR)

Entenda as manifestações no Chile





Manifestações no Chile
Santiago do Chile vem sofrendo com manifestações violentas desde o dia 18/10/2019. Tudo começou após o governo decretar o aumento de 30 pesos(20 centavos) nas tarifas do metrô de Santiago do Chile.

O presidente Sebastián Piñera recuou com a decisão do aumento da tarifa, porém as manifestações se intensificaram em Santiago do Chile e se espalharam por outras regiões. Foram registrados protestos em Concepción, Rancagua, Punta Arenas, Valparaíso, Iquique, Antofagasta, Quillota e Talca, segundo o jornal El Mercurio.

Devido às manifestações a situação em Santiago está caótica. O metrô parou de funcionar, os aeroportos cancelaram diversos voos e o governo decretou toque de recolher diário.

Se você já está no Chile ou está com a viagem programada não deixe de ler este artigo.

Não é pelos 30 pesos

Em março de 2019 o salário mínimo aumentou de 288.000 pesos(R$ 1800) para 300.000 pesos(R$1875) porém não se engane, com este valor é praticamente impossível viver em Santiago com um mínimo de qualidade de vida. 

Na verdade a alta da tarifa contribuiu para amplificar descontentamentos do povo chileno com outras políticas públicas, como o sistema de pensões, os custos dos serviços de saúde, o preço da gasolina e as taxas de serviços públicos. Além disso este foi o segundo aumento consecutivo das tarifas do metrô neste ano. 

Os brasileiros que vivem em Santiago sabem a situação dos aposentados no Chile. É muito comum encontrar idosos pedindo dinheiro pelas ruas do centro da capital chilena. Antes da intensificação dos protestos dos últimos dias, era bastante comum ver protestos menores ocorrerem diariamente na cidade. 

Qual é a situação atual e a previsão de normalização?

Por enquanto não há previsão de normalização. Não podemos prever o comportamento dos manifestantes e quais medidas o governo tomará para melhorar a situação.

Amanhecemos nesta segunda(21/10/209) com a situação mais tranquila em Santiago. Esperamos que em até 2 semanas tudo esteja normalizado.

No dia de hoje(21/10/2019) em Santiago há poucos supermercados abertos e os que estão abertos estão superlotados de pessoas tentando comprar mantimentos.

A linha 1(vermelha) que é a principal linha da cidade reabriu parcialmente no dia de hoje(21/10/2019). As estações Pedro de Valdivia, Baquedano, Santa Lucía, Los Héroes e U.Latinoamericana estão fechadas desta mesma linha. Como poucas estações estão funcionando está muito difícil o acesso devido a superlotação.

A situação dos aeroportos é a mesma. Muitos funcionários não estão conseguindo chegar até o trabalho e há vários cancelamentos de voos registrados.

Recomendações aos turistas

Se você já está em Santiago do Chile recomendamos evitar a região central. Procure por restaurantes, minimercados, supermercados e farmácias em outras regiões, como Las Condes, Vitacura e Providência.

Se você está com viagem programada para as próximas semanas recomendamos procurar por hospedagens nos bairros de Providência e principalmente Las Condes e Vitacura, os quais são mais afastados da região central. Fique atento às notícias de sua companhia aérea, podem ocorrer mudanças de horários ou até cancelamentos.

  • Não saia nas ruas em horários de toque de recolher

  • Se você está chegando em Santiago ou partindo em horários de toque de recolher mostre o seu ticket de voo para as autoridades.

  • Se você já está em contato com um de nossos consultores pode ficar tranquilo que ele vai te manter informado com atualizações quanto ao funcionamento de nossos passeios.

  • Fique atento às próximas notícias pela internet e redes sociais.

 

 




voltar